Pesquisas indicam Kassab à frente de Alckmin em São Paulo

A oito dias do primeiro turno, pesquisas do Datafolha e do Ibope divulgadas neste sábado apontam crescimento na preferência do eleitor pelo prefeito de São Paulo e candidato Gilberto Kassab (DEM), enquanto Geraldo Alckmin (PSDB) caiu. É a primeira vez que o prefeito está à frente de Alckmin na disputa por uma vaga no segundo turno, enquanto a ex-prefeita Marta Suplicy (PT) mantém a liderança pela disputa em São Paulo, com pontuação estável. No levantamento do Datafolha, publicado pelo jornal Folha de S.Paulo, Kassab abriu vantagem de quatro pontos percentuais sobre Alckmin e está com 24 por cento das intenções de voto, frente aos 22 por cento da semana passada. O tucano caiu de 22 por cento para 20 por cento. Os movimentos estão dentro da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, indicando empate técnico. Para o Datafolha, segundo o jornal, a maior probabilidade é que Kassab esteja na frente, uma vez que mantém tendência ascendente desde 19 de agosto, início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV. Na pesquisa de 23 e 24 de julho o prefeito tinha 11 por cento. No mesmo levantamento, Alckmin aparecia com 32 por cento. Desde que as sondagens passaram a apontar concorrência pela ida ao segundo turno contra Marta, Alckmin passou a desferir críticas ao prefeito, seja contra a gestão municipal, seja quanto aos métodos de atração de apoio de tucanos por parte de Kassab. A julgar pelas pontuações, a estratégia, que foi praticamente ignorada pelo prefeito, não surtiu efeito junto ao eleitor. Marta lidera a disputa com 37 por cento das intenções de voto, mesmo índice das duas últimas pesquisas. O candidato Paulo Maluf (PP) está com 6 por cento, seguido por Soninha Francine (PPS), com 4 por cento. Ivan Valente (PSOL) tem 1 por cento e os demais não pontuaram. O Datafolha ouviu 1.658 eleitores entre quinta (25) e sexta-feira (26). Em um eventual segundo turno entre Marta e Kassab, o Datafolha aponta empate técnico, com Kassab numericamente à frente. O prefeito teria 47 por cento das intenções de voto e a petista, 46 por cento. Entre Alckmin e Marta, ele estaria em primeiro com 48 por cento e ela teria 45 por cento. Alckmin permanece com a menor rejeição, de 18 por cento; Kassab tem 21 por cento; e Marta, 35 por cento. IBOPE Na pesquisa Ibope, contratada pelo jornal O Estado de S.Paulo e pela TV Globo, Kassab subiu 4 pontos percentuais e agora tem 25 por cento das preferências do eleitorado, ante 20 por cento de Alckmin, que oscilou 1 ponto para baixo. Os dois aparecem tecnicamente empatados. Marta lidera com os mesmos 35 por cento da pesquisa anterior, há duas semanas. Assim como no Datafolha, a trajetória de Alckmin tem sido de queda na pesquisa Ibope, enquanto Kassab apresenta tendência inversa. Nas simulações de segundo turno, Kassab está em situação de empate com Marta --45 por cento para a petista e 44 por cento para o prefeito. O enfrentamento entre Alckmin e Kassab, que era marcado por uma diferença de 14 pontos (48 por cento a 34 por cento), caiu para 8 pontos. A disputa simulada entre Marta e Alckmin permanece empatada em 45 por cento para cada um. No item rejeição, Marta teve uma oscilação de 1 ponto (de 31 por cento para 32 por cento), Kassab oscilou 2 pontos para mais (de 22 por cento para 24 por cento) e Alckmin, 1 ponto para mais (de 12 por cento para 13 por cento). Dos outros candidatos, Maluf tem 7 por cento; Soninha Francine, 4 por cento e Ivan Valente manteve 1 por cento. Os outros não atingiram 1 por cento. (Por Carmen Munari)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.