Petrobras atrasa novamente de projeto no Golfo do México

A primeira unidade de produção e armazenamento de petróleo do tipo FPSO do Golfo do México começará a operar somente no final do ano, e não em meados de 2011, como havia sido anunciado anteriormente, afirmou a Petrobras nesta quinta-feira.

REUTERS

23 Junho 2011 | 19h10

"O início da produção do projeto Cascade-Chinook é esperado para o fim de 2011. A data foi ajustada devido a questões de autorização do sistema submarino", afirmou uma porta-voz da Petrobras, por meio de um e-mail.

A porta-voz não pôde oferecer mais detalhes e não estava disponível para dar mais informações.

A Petrobras havia dito que esperava começar as operações no projeto de águas profundas do Golfo em meados deste ano.

O projeto será o primeiro a transportar petróleo do Golfo até a costa por meio de um navio e não de um duto.

Antes de o grande vazamento de petróleo do poço Macondo interromper o desenvolvimento de projetos de petróleo e gás no Golfo, no ano passado, a Petrobras havia previsto iniciar o projeto Cascade-Chinook em 2010.

A reserva fica a 165 milhas da costa da Lousiana, em águas de mais de 8.000 pés de profundidade.

No início de junho, a Petrobras e a Exxon anunciaram volume recuperável de petróleo estimado em mais de 700 milhões de barris de óleo equivalente, numa das maiores descobertas da última década no Golfo.

(Reportagem de Bruce Nichols)

Mais conteúdo sobre:
ENERGIAPETROBRASEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.