Petrobrás e PDVSA fecham acordo sobre refinaria

A Petrobrás informou ontem à Comissão de Valores Mobiliários que concluiu as negociações com a estatal venezuelana PDVSA para constituir a empresa que vai construir e operar a Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Segundo o documento, a participação será 60% da Petrobrás e 40% da PDVSA, como já foi anunciado. A nota não explica se o acordo foi assinado.

REUTERS, O Estadao de S.Paulo

31 Outubro 2009 | 00h00

O presidente da Petrobrás, José Sérgio Gabrielli, não compareceu ao evento de conclusão das negociações, durante visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Venezuela ontem. Gabrielli, que já foi alvo de comentário público de Lula pela demora em assinar o acordo, enviou a diretora de Gás e Energia da Petrobrás, Maria das Graças Foster, e o presidente da refinaria, Marcelino Gomes, para representar a estatal. Gabrielli está em Tóquio.

A Refinaria Abreu e Lima terá capacidade de processamento de 230 mil barris de petróleo pesado por dia, a ser fornecido em partes iguais pela Petrobrás e PDVSA, e terá como principal produto óleo diesel com baixo teor de enxofre. A refinaria vem sendo construída pela Petrobrás, que informou já ter executado 15% da obra e vai cobrar US$ 400 milhões da Venezuela por trabalhos já realizados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.