Petrobras prevê incluir mais R$462 bilhões no PAC após 2014

A Petrobras prevê incluir mais 462 bilhões de reais em projetos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) após 2014, depois de ter confirmado que está inserindo o referente a cerca de 250 bilhões de reais na segunda versão do programa, apresentada nesta segunda-feira pelo governo.

REUTERS

29 de março de 2010 | 16h07

"São 645 projetos no plano (de negócios) e cerca de um terço está incluído no PAC", informou o presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, em coletiva junto com membros do governo para explicar o PAC 2.

"A Petrobras autorizou a inclusão de projetos de 250 bilhões de reais até 2014 e 462 bilhões de reais pós-2104", afirmou o executivo, sem dar detalhes.

A empresa tem um Plano de Negócios para o período 2010-2014 da ordem de 200 a 220 bilhões de dólares. Não existe previsão de investimentos além de 2014, período em que deverá ser intensificada a exploração na região do pré-sal, o que vai demandar investimentos mais robustos da empresa.

No total, o PAC 2 contempla investimentos de 958,9 bilhões de reais de 2011 a 2014 e de 631,6 bilhões de reais após 2014.

O diretor Financeiro da Petrobras, Almir Barbassa, já havia antecipado no último dia 19 que seriam avaliados projetos da ordem de 264,8 bilhões de reais no PAC 2.

Estariam na lista projetos como investimentos no pré-sal e no pós-sal; ampliação e modernização do parque de refino; desenvolvimento de projetos petroquímicos e fertilizantes; investimentos em alcoodutos; expansão de malha de gasodutos e investimentos em GNL; novos projetos em energia; novos projetos em energia eólica e termoelétricas.

(Por Isabel Versiani e Fernando Exman; Texto de Denise Luna)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAPETROBRAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.