Petrópolis tenta retomar rotina após temporal e mortes

Dois dias após o início do temporal que atingiu Petrópolis, na Região Serrana, e matou 17 pessoas, a cidade começa a retomar a rotina. Na manhã desta terça-feira, o comércio reabriu as portas e moradores voltaram a circular pelas ruas. Caminhões e tratores da prefeitura continuam a retirar a grande quantidade de lixo e lama, que interditaram várias ruas. No centro histórico da cidade, a situação está quase normalizada.

AE, Agência Estado

19 de março de 2013 | 10h21

Um deslizamento de terra praticamente interditou a Rua Gastão Marques Lamourier, no bairro Mauá. Uma casa de dois andares está com os pilares de sustentação expostos. Equipes do Corpo de Bombeiros estiveram nesta manhã no local para retirar os moradores, mas eles já haviam saído ontem por conta própria, depois de um primeiro deslizamento.

"O primeiro deslizamento nesse terreno ocorreu na manhã de segunda-feira. Eu estava em casa com meu marido e meu filho quando ouvimos um barulho. Também ouvimos muitos gritos de pessoas pedindo socorro. E na noite de domingo um barranco já tinha caído atrás da minha casa, por isso decidi sair e me abrigar na casa dos meus pais", disse a dona de casa Elisângela de Freitas, de 39 anos, moradora da rua.

Tudo o que sabemos sobre:
chuvasRioPetrópolis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.