PF apreende 600 kg de minério radioativo no AP

A Polícia Federal (PF) apreendeu hoje cerca de 600 quilos de minério radioativo no Rio Araguari, nas proximidades da Serra do Navio, no Amapá. O material, encontrado por policiais da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico (Delemaph) do Estado, estava em 20 sacos, e um teste indicou alto nível radiação. Um homem, que guardava o minério em casa, foi preso. De acordo com a PF, o acusado disse em interrogatório que pretendia vender o mineral. O preço de mercado do produto, segundos os policiais, chega a 300 dólares (500,10 reais) por quilo. Isso significa que o valor aproximado do material apreendido é de US$ 180 mil.Vender e armazenar material tóxico é crime ambiental. Além disso, minérios altamente radioativos, como urânio e tório, são monopólio do governo federal, controlados pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). O material apreendido foi encaminhado ao Batalhão de Polícia Militar Ambiental. Segundo a PF, o CNEN comprometeu-se a enviar técnicos com urgência ao Estado. Em julho de 2004, a PF havia apreendido no Estado 18 sacas de tório, mineral radioativo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.