PF descobre fraude na venda de remédios

A Polícia Federal apreendeu na quinta-feira, em São José do Rio Preto, duas toneladas de medicamentos e produtos farmacêuticos e hospitalares, a maioria vencida, que seriam vendidos a prefeituras de 30 cidades do interior de São Paulo e Triângulo Mineiro, por meio de um esquema de licitações fraudulentas comandado pelo vereador Vaderlei Burin (PC do B), presidente da Câmara de Onda Verde (SP).

O Estado de S.Paulo

05 Maio 2012 | 03h03

Os produtos estavam escondidos numa casa da cidade, em meio a fezes de bodes e pássaros. O material será incinerado.

Burin era dono da Dental Pharma, que estava em nome de laranjas para fraudar as licitações. Segundo a PF, a Dental Pharma não tinha autorização da Anvisa para comercializar os produtos. Além de ser multado em até R$ 152,4 mil pela Vigilância Sanitária, Burin responderá por fraudes de licitações e falsidade ideológica, podendo ser condenado a 11 anos de reclusão. Seu advogado disse à PF que a empresa estava fechada desde 2010 e os materiais não foram retirados da casa por falta de meio de transporte. / CHICO SIQUEIRA, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.