PF divulga nomes de ativistas do Greenpeace presos no Rio

A Polícia Federal (PF) divulgou o nome dos cinco ativistas da organização ambientalista Greenpeace presos nesta quinta-feira quando protestavam no Cristo Redentor, no Morro do Corcovado. Os nomes são: Verônica Rameck, de 20 anos; Lia Contido, 20; Arthur Garcia, 20; o inglês Huw William, 29; e Agnaldo Almeida, 25.Eles penduraram uma faixa no braço da estátua com a inscrição "O futuro do planeta está em suas mãos". O objetivo do ato foi "chamar a atenção dos governos para a alarmante perda de biodiversidade do planeta e os riscos para a segurança ambiental representada pelos transgênicos", segundo nota da entidade.De acordo com os manifestantes, a mensagem foi endereçada "às autoridades de todo mundo, que estão reunidas em Curitiba para discutir medidas de proteção às diferentes formas de vida na Terra". A capital do Paraná está sediando a 3ª Reunião das Partes do Protocolo de Cartagena, tratado internacional de biossegurança, e a 8ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica (CDB).Os ativistas chegaram na quarta-feira à noite no Corcovado e ficaram por lá até o amanhecer, contou um integrante da organização. Por volta das 6 horas da manhã, quebraram o cadeado da porta que dá acesso à parte interna da estátua, onde há uma escada que leva ao topo do monumento. Quatro pessoas subiram no braço do Cristo, onde a faixa foi estendida. Três desceram de rapel.Os manifestantes, que já foram liberados, irão responder em liberdade pelo crime de " conspurcar monumento ou coisa tombada em virtude do seu valor artístico, arqueológico ou histórico", cuja pena é de até um ano de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.