PF identifica suspeito de homicídio de jovem no Rio

A Polícia Civil do Rio identificou neste sábado, dia 4, o suspeito pelo homicídio da adolescente Beatriz Cardoso, de 17 anos, desaparecida desde a última terça-feira, dia 31. Ela tinha saído de casa para ir a uma academia em Pilares, na zona norte, e não havia retornado desde então. O corpo dela foi encontrado na noite de sexta-feira em um canal no bairro de Oswaldo Cruz, também na zona norte. A adolescente foi enterrada no início da tarde deste sábado.

AE, Estadão Conteúdo

04 Abril 2015 | 15h25

De acordo com os policiais da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), o suspeito é Rafael Valladão, que já teve a prisão decretada. As circunstâncias do desaparecimento da adolescente e o envolvimento de Rafael ainda não foram esclarecidos. A polícia faz diligências para localizar o suspeito.

Beatriz desapareceu após combinar pelo celular um encontro com um amigo. Ela iria à academia com o amigo, não identificado. Após sair de casa na noite de terça-feira, por volta das 20 horas, a adolescente foi vista pela última vez entrando em um carro modelo Renault Clio na esquina da rua onde morava. Ela estava sem o celular, segundo os familiares.

Após dias de angústia e investigações pelo desaparecimento da adolescente, na sexta-feira à noite o corpo foi encontrado no valão em Oswaldo Cruz. O corpo estava dentro de um saco plástico. A adolescente foi reconhecida pela mãe, Suely Cardoso, na manhã deste sábado, no Instituto Médico Legal (IML).

"A gente precisa acabar com essa violência. A gente sai de casa sem saber se vai voltar, a minha filha saiu para ir à academia e não voltou", disse a mãe, emocionada. Na tarde desde sábado, cerca de 100 pessoas participaram do enterro da adolescente no cemitério do Catumbi, no Centro do Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.