PF indicia Dantas e 9 funcionários do Opportunity, diz advogado

A Polícia Federal indiciou nestasexta-feira o banqueiro Daniel Dantas e outros novefuncionários do grupo Opportunity por gestão fraudulenta eformação de quadrilha, disse o advogado Nélio Machado, após umdepoimento de mais de cinco horas de seu cliente na sede da PFna capital paulista. Dantas, disse Machado, saiu sem responder às perguntasrelacionadas ao inquérito que investiga a Operação Satiagraha,desencadeada na semana passada pela PF. Nas outras duas vezesem que compareceu para depôr, o dono do grupo Opportunitytambém permaneceu em silêncio. Na quinta-feira, o juiz federal Fausto Martins De Sanctis,da 6a Vara Criminal de São Paulo, aceitou denúncia contra obanqueiro por suspeita de tentar subornar, por meio de doisintermediários, um delegado da PF. Além de indiciar Dantas por gestão fraudulenta e formaçãode quadrilha, a PF acusa o banqueiro de oferecer 1 milhão dedólares a um delegado para fazer com que os nomes dele e deoutras duas pessoas fossem excluídos das investigações. Dantastambém queria que a polícia abrisse inquérito contra um antigoadversário. Dantas também é suspeito de encomendar o monitoramento detelefonemas de ex-integrantes do governo, como o ex-ministroLuiz Gushiken, por meio da empresa Kroll. Preso duas vezes na semana passada, quando foi deflagrada aoperação Satiagraha da PF, ele foi libertado por um habeascorpus concedido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal(STF), Gilmar Mendes. (Reportagem de Maurício Savarese)

REUTERS

18 de julho de 2008 | 20h28

Tudo o que sabemos sobre:
POLICIADANTASINDICIADOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.