PF investiga bando que fraudava licitações na Paraíba

A Polícia Federal, Ministério Público Federal e Controladoria Geral da União deflagraram hoje uma operação para desarticular uma organização criminosa especializada em fraudar licitações na Paraíba. Segundo a PF, nos últimos três anos a quadrilha atuou em licitações em 35 prefeituras no Estado e movimentou cerca de R$ 23 milhões.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

15 Junho 2011 | 09h31

A investigação apontou que um grupo de empresários utilizava empresas de fachada, registradas em nome de "laranjas", para fraudar licitações e ocultar bens obtidos com o lucro dos crimes. Durante os trabalhos também se verificou que, além de laranjas, os investigados passaram a usar empresas "fantasmas".

O objetivo da operação, batizada de Gasparzinho, é cumprir 12 mandados de busca e apreensão, além de mandados de prisão temporária nos Estados da Paraíba e de São Paulo. Os presos responderão pelos crimes de crimes de formação de quadrilha, fraudes à licitação, falsificação de documentos e sua posterior utilização, sonegação de tributos e lavagem de dinheiro.

Mais conteúdo sobre:
PF licitações fraude Paraíba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.