PF prende 4 por divulgação de pornografia pela internet

Pelo menos quatro pessoas foram presas acusadas de integrar uma rede internacional de divulgação de pornografia, inclusive de imagens de abuso sexual, que atuava em 11 Estados e no Distrito Federal, segundo informações da Polícia Federal. As prisões foram feitas no Rio Grande do Sul, durante cumprimento de mandados de prisão e em flagrante, segundo a PF.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

28 de junho de 2012 | 08h31

A Operação DirtyNet foi desencadeada por volta das 6h desta quinta-feira, com o objetivo de desarticular uma quadrilha que compartilhava material de pornografia infantil na internet. Estão sendo cumpridos 50 mandados de busca e apreensão e 15 mandados de prisão nos Estados do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Maranhão, Rio Grande do Norte e no Distrito Federal.

Segundo a PF, integrantes do grupo trocavam arquivos contendo cenas degradantes de adolescentes, crianças e até bebês em contexto de abuso sexual. Além da troca de arquivos, foram identificados ainda relatos de outros crimes praticados pelos envolvidos contra crianças, inclusive com menção a estupro cometido contra os próprios filhos, sequestros, assassinatos e atos de canibalismo, informou a PF.

Os alvos brasileiros compartilhavam material de pornografia infantil ainda com outros usuários da internet em mais 34 países. Os países envolvidos foram informados pela Interpol sobre a investigação para que continuem as investigações a fim de identificar todos os envolvidos.

Tudo o que sabemos sobre:
prisãopornografiainternet

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.