PF prende 7 por tráfico de armas dos EUA para o Brasil

Sete pessoas foram presas durante operação da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira, 4, acusadas de envolvimento em um esquema de tráfico internacional de armas. Segundo a PF, a quadrilha contrabandeava fuzis de grosso calibre dos Estados Unidos para o Brasil. Aqui, as armas abasteciam o arsenal dos traficantes de drogas, principalmente de favelas cariocas. Dos suspeitos, cinco foram presos em Minas Gerais, na região de Governador Valadares. Os outros dois criminosos foram detidos nos EUA.

GABRIELA VIEIRA, Agência Estado

04 de setembro de 2013 | 11h41

O esquema desmontado pela operação Bed-Bugs, que contou com o apoio da Polícia norte-americana, atuava nos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. De acordo com as investigações, as armas eram transportadas em mudanças de famílias brasileiras que regressavam dos Estados Unidos. Os fuzis eram escondidos dentro de colchões e desembarcados em contêineres no Porto de Santos, no litoral paulista. Os compradores das armas, segundo a PF, eram traficantes de drogas de favelas, principalmente do Rio de Janeiro.

Na operação, os policiais apreenderam 22 fuzis calibre 762 e uma grande quantidade de munições. As investigações foram conduzidas pela PF em Minas Gerais e contaram com a participação da unidade de Santos. Os presos no Brasil foram encaminhados à penitenciária mineira de Governador Valadares, onde estão à disposição da Justiça Federal. Eles serão indiciados pelos crimes de tráfico internacional de arma de fogo e de formação de quadrilha.

Mais conteúdo sobre:
armastráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.