PF prende 8 por desvio de R$ 3 mi do INSS em PE

Oito pessoas foram presas nos Estados de Pernambuco e Alagoas durante a "Operação Guararapes", deflagrada hoje por uma força-tarefa comandada pela Polícia Federal (PF). As prisões foram decretadas pela Justiça Federal de Pernambuco, com base em denúncia feita pelo Ministério Público Federal e investigada com a ajuda da Previdência Social. De acordo com a PF, toda a fraude foi realizada na agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de Jaboatão de Guararapes (PE), na região metropolitana do Recife. A PF estima que a quadrilha tenha lesado a Previdência em mais de R$ 3 milhões, com pagamentos de benefícios e pensões fraudulentas.

RICARDO RODRIGUES, Agencia Estado

19 Agosto 2009 | 19h34

Segundo a assessoria de imprensa da PF em Pernambuco, entre os presos estão três funcionários do INSS de Jaboatão dos Guararapes, um médico perito do Instituto e quatro intermediários. Nenhuma identidade foi divulgada, porque o inquérito corre em segredo de Justiça. Os presos vão responder por fraude contra a Previdência Social, por falsificação de documentos, falsidade ideológica e formação de quadrilha. Segundo a assessoria, todos os presos - incluindo a mulher presa em Maceió - ficarão na carceragem da PF em Recife, à disposição da Justiça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.