PF prende 9 acusados de extorsão e seqüestro no RS

Investigações começaram após o seqüestro de um gerente da Caixa Econômica Federal

Solange Spigliatti, estadao.com.br

23 de abril de 2008 | 09h40

Nove pessoas foram presas nesta quarta-feira, 23, no Rio Grande do Sul, durante a Operação Butiá, lançada pela Polícia Federal com o objetivo de desarticular uma quadrilha que praticava extorsão mediante seqüestro. Segundo a PF, do total de nove presos, três já estavam cumprindo pena e receberam nova ordem de prisão. Uma pessoa estava foragida.Cerca de 70 policiais federais deram início à operação com o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em extorsão mediante seqüestro. A PF cumpriria oito mandados de busca e apreensão e 10 mandados de prisão temporária e preventiva nos municípios de Porto Alegre, Canoas, Guaíba e Butiá, todos no Rio Grande do Sul.De acordo com a PF, as investigações começaram em 7 de março deste ano, quando o gerente de uma agência da Caixa Econômica Federal em Butiá foi seqüestrado juntamente com a sua família No final daquele mês, a quadrilha planejou outra ação contra um empresário de Guaporé, mas foi impedida pela polícia. Na ocasião, foram presos três integrantes da quadrilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.