PF vai ampliar vigilância sobre fronteira brasileira

Em busca de liderança nas iniciativas de segurança na América do Sul, a Polícia Federal (PF) montou um plano para reforçar sua presença nos 16,8 mil quilômetros de divisas do País e ampliar a cooperação policial com os governos vizinhos. O objetivo, segundo o delegado Roberto Troncon Filho, coordenador de Combate ao Crime Organizado, é intensificar o cerco aos crimes ambientais, conter a escalada do tráfico de drogas e de armas e suprir a ausência do Estado ao longo da extensa fronteira seca. Os dois primeiros acordos entram em fase operacional este ano com os governos do Paraguai e da Bolívia, enquanto vários outros estão em fase de finalização.Com o Paraguai, um acordo promoverá políticas de erradicação da maconha. O país é hoje o maior fornecedor dessa droga ao País, ocupando o espaço deixado com a erradicação sistemática de plantações nas principais regiões produtoras do Brasil, como Pernambuco e Bahia. ?Vamos compartilhar toda nossa experiência, inteligência e know how operacional com os colegas paraguaios?, disse Troncon. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.