PGR pede para investigar Orlando Silva e Agnelo Queiroz

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu nesta sexta-feira ao Supremo Tribunal Federal autorização para investigar as denúncias contra o ministro do Esporte, Orlando Silva, e o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT).

REUTERS

21 Outubro 2011 | 17h51

De acordo com a assessoria de imprensa da Procuradoria Geral da República, o pedido se baseia em denúncias divulgadas na mídia sobre um suposto esquema de desvio de recursos no programa Segundo Tempo, comandado pela pasta.

Gurgel também solicitou ao STF que peça ao Superior Tribunal de Justiça o envio do inquérito da Operação Shaolin --realizada pela polícia de Brasília para investigar irregularidades no Segundo Tempo-- para a Suprema Corte.

O pedido da PGR será encaminhado a um dos ministros do STF que decidirá se a autoriza a investigação contra Queiroz e Silva.

O ministro é acusado de coordenar um esquema de desvio de recursos destinados a convênios com organizações não-governamentais no âmbito do Segundo Tempo.

O denunciante do suposto esquema, o policial militar João Dias Ferreira, foi um dos presos na Operação Shaolin. O nome de Queiroz apareceu na investigação, por isso Gurgel incluiu no pedido o governador, que foi ministro do Esporte na época em que era colega de Silva no PCdoB.

De acordo com a denúncia de João Dias, o partido seria o principal beneficiário do suposto esquema.

(Reportagem de Jeferson Ribeiro)

Mais conteúdo sobre:
POLITICA PGR PEDESTF*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.