Piloto alemão Sutil é condenado a 18 meses de prisão

O ex-piloto da equipe Force India Adrian Sutil foi considerado culpado de agressão por um tribunal de Munique, nesta terça-feira, e condenado a 18 meses de prisão e multa de 200 mil euros por causa de uma briga em um clube noturno da China no ano passado. Ele vai cumprir a pena em liberdade.

REUTERS

31 de janeiro de 2012 | 12h26

O alemão, de 29 anos, que por enquanto está sem equipe para esta temporada, foi considerado culpado de causar ferimentos a Eric Lux, executivo-chefe do Genii Capital - que é dono da equipe Lotus F1 - em um bar de Xangai após o GP da China de F1.

Lux precisou levar vários pontos no pescoço depois que Sutil o atacou com uma garrafa de champanhe.

Sutil disse ao tribunal no primeiro dia do julgamento, na segunda-feira, que tinha pedido desculpas várias vezes a Lux e negou que tivesse intenção de machucá-lo, mas sim de jogar bebida no rosto dele.

A promotoria, no entanto, pediu 21 meses de prisão e uma multa de 300 mil euros, alegando que, como atleta profissional, Sutil não deveria ter agido dessa forma.

A multa será paga a instituições de caridade.

(Reportagem de Karolos Grohmann)

Tudo o que sabemos sobre:
F1SUTILPRISAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.