Piloto sai ileso de acidente com monomotor na BA

Aeronave apresentou problemas, segundo o piloto, que teve de fazer um pouco de emergência

Tiago Décimo, O Estado de S.Paulo

07 Novembro 2008 | 14h35

O piloto Renato Guido Guiongo, de 43 anos, saiu ileso de um acidente com o monomotor que pilotava, um Embraer 201A, prefixo PT-JDJ, da empresa Aplitec Aero Agrícola Ltda., na manhã desta sexta-feira, 7, em um trecho de mata fechada da Serra do Oti, entre os municípios de Santa Terezinha e Castro Alves (BA), cerca de 200 quilômetros a oeste de Salvador.   De acordo com o próprio piloto, ele havia decolado em Feira de Santana, 110 quilômetros a oeste da capital baiana, com destino a Ribeirão Preto, no interior paulista, onde fica a sede da empresa. Seria o trecho final de uma viagem iniciada na quinta-feira, 6, em Areias (RN), onde o avião foi usado para trabalhos de pulverização em plantações.   Ao passar por Santa Terezinha, por volta das 6h30, porém, o avião começou a apresentar problemas que, segundo Guiongo, faziam o aparelho "afundar". O piloto, então, começou a procurar lugares para fazer um pouso de emergência. Optou pelo trecho da serra por acreditar que as copas das árvores fariam o veículo desacelerar com mais facilidade.   Uma das asas do avião, porém, foi arrancada no choque com a vegetação e o aparelho começou a pegar fogo. Guiongo conseguiu sair da aeronave antes de ela ser consumida pelo incêndio. Localizado por um agricultor da região, o piloto foi levado ao Hospital Regional de Castro Alves, para fazer avaliações médicas, e em seguida foi à delegacia do município, onde prestou depoimento.

Mais conteúdo sobre:
acidentemonomotorBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.