Pílulas de estrógeno e testosterona aumentam risco de câncer

As mulheres mais velhas que tomam pílulas de hormônio que combinam estrógeno e testosterona mais do que dobram seu risco de ter câncer de mama, de acordo com um estudo com mais de 70 mil enfermeiras. "Esse tipo de terapia hormonal pode ajudar com o humor, libido e densidade mineral dos ossos, mas o possível risco de câncer de mama pode superar esses benefícios", disse a co-autora do estudo, Rulla Tamimi, da Escola de Medicina de Harvard.As descobertas, publicadas na edição desta segunda-feira da Archives of Internal Medicine, se somam às evidências de que certos tipos de suplementos hormonais, como pílulas de estrógeno e progesterona, aumentam o risco de câncer de mama, derrames e ataques cardíacos em mulheres. Pesquisas anteriores encontraram um maior risco de câncer de mama em mulheres com maiores níveis naturais de testosterona. O risco total de câncer de mama entre as participantes no último estudo foi baixo, com 17 casos da doença entre as cerca de 500 mulheres que tomaram a combinação de estrógeno e testosterona.Os níveis naturais das mulheres de estrógeno e testosterona diminuem com a menopausa. O novo trabalho utilizou dados de um Estudo de Saúde de Enfermeiras que é realizado há tempos. As mulheres que tomaram estrógeno e testosterona depois da menopausa apresentaram um risco 2 vezes e meia mais alto de desenvolver câncer de mama do que as mulheres que nunca tomaram hormônios. Os pesquisadores levaram em conta outros fatores de risco para o câncer de mama, como histórico familiar, peso e idade na menopausa e, ainda assim, encontraram um risco aumentado associado às pílulas de estrógeno e testosterona.

Agencia Estado,

24 de julho de 2006 | 17h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.