Pit bull mata idoso em Presidente Epitácio

Vítima levou ao menos sete mordidas, sendo as mais profundas na região da cabeça

Sandro Villar, Agência Estado

16 Abril 2012 | 15h02

PRESIDENTE PRUDENTE - O aposentado Manoel Alves Perônico, de 77 anos, foi morto sábado por um cachorro pit bull em Presidente Epitácio, no oeste paulista.

O animal arrancou as orelhas e mordeu o pescoço e o rosto da vítima. O idoso estava no quintal de sua casa quando foi atacado por um dos três cães da raça, soltos no local. Os animais pertencem a Moacir Dias Perônico, de 51 anos, filho de Perônico.

Socorrido pelos bombeiros, o aposentado foi internado em estado grave na Santa Casa pouco antes das 15 horas. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu depois das 22 horas.

Segundo o sargento do Corpo de Bombeiros,  Edmilson Luiz, de 46 anos, a vítima levou ao menos sete mordidas, sendo as mais profundas na região da cabeça.

Ainda não se sabe o paradeiro do cachorro. Foi aberto inquérito para apurar o caso. Testemunhas serão ouvidas. O dono dos cães deverá responder pelo crime de homicídio culposo privilegiado. Nesse caso, o juiz não aplica a pena, pois a própria tragédia já é uma punição severa para o autor, muito mais que uma sanção penal, conforme explicou o escrivão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.