Planeta

Blitz da Polícia Ambiental na Billings faz 23 autuações

, O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2010 | 00h00

A Polícia Militar Ambiental deflagrou nesta semana uma operação na Represa Billings para coibir crimes ambientais e de ocupação irregular nas áreas de mananciais. Em apenas um dia de operação foram feitas 23 autuações, envolvendo pesca, mineração ilegal e ocupação irregular do solo.

De acordo com Paola Mele, tenente da PM, foram lavrados 18 boletins de ocorrência por ocupação irregular. "São áreas que o policiamento ambiental monitora para que não ocorram novas invasões", explica. Na mesma operação, que envolveu seis barcos e 40 policiais, duas pessoas foram detidas por exercer atividade de mineração de areia sem licença da Cetesb.

A operação também autuou três pescadores por pesca irregular na represa. Dois deles pescavam sem licença ambiental e o terceiro utilizava redes com malha inferior à permitida pelo Ibama. Foram apreendidas 650 metros de redes de pesca.

MATA ATLÂNTICA

Justiça autoriza audiência sobre porto

A Justiça negou o pedido do Ministério Público Federal (MPF) para suspender a audiência pública que seria realizada ontem à noite em Ilhéus (BA) sobre a construção de um porto privado no local. O MPF considera que a obra desrespeita a Lei da Mata Atlântica e causará vários impactos negativos - desmatamento e riscos para animais em extinção, como o bicho-preguiça-de-coleira. O turismo em Itacaré também pode ser afetado. Para o procurador da República Eduardo El Hage, a audiência é um instrumento importante da democracia, mas, nesse caso, a opinião da população não conta. "É como fazer uma audiência para erguer um arranha-céu no Pelourinho."

BARREIRA DE CORAIS

Austrália prende tripulantes de navio

A Austrália prendeu, por agressão ao ambiente marinho, dois tripulantes responsáveis pelo navio chinês carregado com carvão que encalhou e danificou a Grande Barreira de Corais.

CLIMA

Brasil e França têm parceria

As fundações de amparo à pesquisa de São Paulo (Fapesp) e de Pernambuco (Facepe) e a francesa Agence Nationale de la Recherche abriram ontem chamada de propostas sobre mudanças climáticas. O acordo prevê a seleção de projetos cooperativos e intercâmbio de pesquisadores. /AFRA BALAZINA e ANDREA VIALLI

Faça a sua parte

Aproveite ao máximo a luz natural para iluminar os ambientes de sua casa ou escritório. Ao construir, opte por janelas amplas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.