Planeta

Brasil é o 2º colocado em ranking de consumo verde

, O Estado de S.Paulo

04 de junho de 2010 | 00h00

O Brasil ficou no segundo lugar do ranking de consumo verde Greendex 2010, da National Geographic Society. A Índia obteve o primeiro lugar e a China, o terceiro. A alta pontuação ocorreu principalmente por questões relacionadas à moradia (casas pequenas) e ao uso de energia. No Brasil, por exemplo, usa-se pouco aquecimento e ar-condicionado.

Americanos e canadenses ficaram na lanterna. Foram realizadas entrevistas com 17 mil pessoas em 17 países, entre emergentes e ricos. O ranking, elaborado desde 2008, verificou um aumento do comportamento sustentável em 14 dos 17 países no último ano.

Uma das barreiras para ser um consumidor verde é a ideia de que esforços individuais não valem a pena quando governos e indústrias falham em agir (opinião de 40%). Apesar da boa colocação, os indianos começam a preocupar - 40% pensam que se exagera sobre a seriedade dos problemas ambientais, percepção que pode frear um estilo de vida sustentável.

DIA DO MEIO AMBIENTE

Comemoração terá batismo de gorilas

Ruanda batizará 14 gorilas bebês amanhã para comemorar o Dia Mundial do Meio Ambiente. O país africano foi o escolhido pela Organização das Nações Unidas (ONU) para sediar a celebração da data. O objetivo do batismo é chamar a atenção para esses animais ameaçados de extinção. O batismo também é uma forma de atrair turistas para Ruanda.

DEFESA

Brigitte Bardot pede que México proteja animais

A atriz e ativista francesa Brigitte Bardot pediu em carta aberta ao presidente mexicano, Felipe Calderón, a aprovação de "uma lei que proteja os animais dos atos cruéis e abusos". "As mortes provocadas por choques e os massacres indiscriminados de animais de rua, sem assistência e abandonados à própria sorte, são intoleráveis", escreveu ela na carta. O espancamento de um vira-lata por quatro jovens ocorrido no Estado mexicano de Nayari e exibido pela internet foi o que chamou a atenção da francesa. / AFRA BALAZINA, COM AGÊNCIAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.