Planeta

Gastos com produtos "verdes" crescem 18% na Grã-Bretanha

, O Estado de S.Paulo

31 de dezembro de 2010 | 00h00

Os gastos dos consumidores britânicos com produtos ecologicamente corretos cresceram 18% nos últimos dois anos, apesar da crise econômica nos países europeus.

O mercado de produtos verdes na Grã-Bretanha movimentou em 2009 o equivalente a R$ 112 bilhões, segundo o estudo Ethical Consumerism Report, publicado pelo Co-operative Bank.

Segundo o relatório, segmentos como o de produtos com selo de comércio justo - que atestam a justa remuneração para os produtores -, viagens ecológicas e produtos financeiros éticos foram os que mais cresceram. As vendas de orgânicos, no entanto, caíram 14% em 2009.

CRÉDITOS DE CARBONO

Empresas brasileiras se unem e buscam negócios

As empresas Keyassociados e MundusCarbo, especializadas na estruturação de negócios em mudança do clima e no mercado de créditos de carbono, fundiram suas atividades e criaram outra empresa, a WayCarbon.

A empresa resultante da fusão reúne clientes das áreas de energia renovável, siderurgia, florestas, alimentos, cosméticos e transportes. A empresa administrará 65 milhões de toneladas de CO2 em créditos de carbono nos próximos dez anos.

De acordo com Marco Antonio Fujihara, diretor da WayCarbon, a meta é assumir a liderança do mercado de crédito de carbono no Brasil e ser uma das cinco maiores empresas do setor na América Latina. "Hoje, todas as empresas e instituições precisam se posicionar em relação às mudanças climáticas", diz Fujihara. / ANDREA VIALLI, com AGÊNCIAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.