Planeta

Países sul-americanos adaptarão zona costeira para aquecimento

, O Estado de S.Paulo

10 de fevereiro de 2011 | 00h00

Brasil, Uruguai e Argentina terão um projeto conjunto para adaptar a zona costeira dos três países aos efeitos das mudanças climáticas. Chamado Atlasur, o projeto é coordenado pela Unesco. Até julho, os Ministérios do Meio Ambiente e do Planejamento, Estados e universidades vão criar as diretrizes sobre como o Atlasur será desenvolvido no Brasil. O projeto terá US$ 12 milhões do Fundo para o Meio Ambiente Global (GEF, na sigla em inglês), com contrapartida dos países. Os efeitos das mudanças climáticas no litoral vão desde a perda de biodiversidade, erosão e inundações até danos à infraestrutura portuária, energética e de saneamento. Na parte brasileira, o projeto Atlasur será desenvolvido no litoral do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

CONTRA A CORRUPÇÃO

Área ambiental terá corregedoria

Foi criada ontem a Corregedoria Setorial do Meio Ambiente, órgão ligado à Corregedoria-Geral da Administração (CGA) no Estado de São Paulo.

Ela fiscalizará as atividades relacionadas à área ambiental e deve atuar para evitar a corrupção. A Secretaria do Meio Ambiente tem uma estrutura com 3 mil funcionários, além das 56 agências da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo(Cetesb).

AQUECIMENTO GLOBAL

Príncipe Charles critica céticos

O príncipe Charles, do Reino Unido, criticou os céticos do clima, que não consideram o aquecimento global um problema, e disse que eles têm um efeito corrosivo na opinião pública. Afirmou que a sugestão de que centenas de cientistas são tendenciosos "cria a implicação de que muitos de nós" conspiram para destruir o sistema de mercado capitalista. / AFRA BALAZINA e ANDREA VIALLI, com AGÊNCIAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.