Planeta

Criadores de aves exóticas podem se legalizar

, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2011 | 00h00

O governo permitia, até o início do mês, que fossem criados em cativeiro apenas seis tipos de aves exóticas, como canários, no País. Mas os criadores mantinham mais de 150 espécies diferentes de aves de origem estrangeira.

Com a publicação de uma instrução normativa do Ibama, os criadores têm agora a chance de se regularizar. Eles precisam se associar a um clube de ornitologia ligado à Federação Ornitológica do Brasil (FOB). Dessa forma, poderão solicitar anilhas para colocar nas aves - cada anilha, que identifica o animal, custa R$ 1.

A regularização deve ser feita até o dia 31 de dezembro. Segundo o vice-presidente da FOB, Guido Nardi Neto, o tempo é mais do que suficiente. "Muitos criadores temiam porque estavam ilegais e suas aves podiam ser apreendidas", diz. De acordo com ele, o hobby de criar aves exóticas é "uma forma de desestimular o comércio e tráfico de aves silvestres, originárias da fauna brasileira".

Ayr Gadret, diretor para assuntos corporativos da FOB, ressalta que também é uma maneira de preservar. "O tarim-da-venezuela foi extinto na natureza, mas temos uma grande quantidade no Brasil. Sugeri ao Ibama que mandemos 200 casais em cinco anos para repovoar uma área da Venezuela."

Concurso de beleza. Começou ontem e vai até o próximo sábado o Campeonato Brasileiro de Ornitologia. Devem participar cerca de 5 mil aves e elas serão julgadas pela cor, forma, apresentação e postura. O evento é gratuito e será realizado no Centro de Eventos da FOB, em Itatiba (a 75 km de SP).

Ônibus a etanol ganha prêmio internacional

Os primeiros 50 ônibus movidos a etanol da cidade de São Paulo começam a circular no próximo mês. Mas o projeto já recebeu seu primeiro prêmio internacional como a melhor iniciativa em transporte urbano na América Latina. Responsável pelo desenvolvimento da tecnologia, a montadora sueca Scania recebeu em Dubai o prêmio Public Transport Times Two pelo projeto apresentado para São Paulo. Os veículos que começam a operar na capital fazem parte de uma frota de 200 ônibus a etanol já aprovados pela prefeitura. Ao todo, 15 mil ônibus serão substituídos por veículos movidos por combustíveis limpos até 2018.

Lobo-cinzento poderá ser caçado nos EUA

Funcionários do Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos Estados Unidos afirmam que cerca de 1.300 lobos-cinzentos na região norte das Montanhas Rochosas serão retirados da lista de espécies ameaçadas de extinção.

Com isso, Estados como Idaho e Montana já planejam permitir a caça no próximo outono, em setembro. As caçadas foram proibidas no ano passado porque um juiz considerou que os predadores ainda estavam em risco. Não há planos ainda para liberar a caça em Oregon and Washington. / AFRA BALAZINA e ANDREA VIALLI, COM AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.