Planeta

Projeto ambiental une Corinthians e Palmeiras

, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2011 | 00h00

Dois dos maiores rivais do futebol brasileiro se uniram ontem em uma proposta ambiental. A Sociedade Esportiva Palmeiras se juntou ao Sport Club Corinthians Paulista no projeto Jogando pelo Meio Ambiente, iniciativa lançada em 2010 pelo Banco Cruzeiro do Sul, que tem como objetivo usar o futebol para promover a responsabilidade socioambiental com as grandes massas.

Para cada jogo dos dois times, cem árvores serão plantadas e, para cada gol feito, mais cem. Cada time terá ainda um embaixador que será o responsável por difundir o projeto com os jogadores e torcedores. Pelo Corinthians será o goleiro Júlio César, que substituirá o ex-capitão William, representante do time em 2010. No Palmeiras a função será exercida pelo goleiro Deola. O plantio das árvores ficará a cargo do Instituto Ecoar. Os resultados do projeto podem ser acompanhados pelo site jogandopelomeioambiente.com.br.

RESÍDUOS

Belo Horizonte proíbe sacolas plásticas

O comércio varejista de Belo Horizonte está proibido de usar sacolas de lixo feitas de plástico. Ontem, começou a valer na capital mineira a Lei Municipal 9.529/2008, que pune com multa e até cassação de alvarás os comerciantes que forem encontrados usando embalagens plásticas. O projeto entra em vigor em meio a protestos de comerciantes, que não descartam recorrer à Justiça para derrubar a lei ou ao menos aumentar o prazo de adaptação. Ao consumidor, resta a opção de levar de casa a sacola para as compras, adquirir uma embalagem retornável nos estabelecimentos ou ainda pagar R$ 0,19 por cada uma das sacolas biodegradáveis feita de amido de milho.

POLUIÇÃO

Bitucas de cigarro prejudicam peixes

As bitucas de cigarro descartadas no meio ambiente são prejudiciais tanto para os peixes de água doce quanto os de água salgada, segundo um estudo publicado no British Medical Journal. As bitucas são a forma mais comum de resíduo no mundo - a cada ano são fumados cerca de 5,6 bilhões de cigarros. As bitucas são praticamente um terço do lixo encontrado nas praias dos EUA, por exemplo. No cultivo do tabaco usa-se uma ampla variedade de componentes químicos, assim como na fabricação dos cigarros - e os resíduos com frequência são encontrados no produto final. No estudo, pesquisadores deixaram os peixes por quatro dias em um "caldo" com as bitucas.

ENERGIA LIMPA

Google investe em energia eólica

O Google anunciou ontem que investirá US$ 100 milhões em uma usina de geração de energia eólica no Estado americano de Oregon. O objetivo do Google é que o empreendimento se torne "o maior parque eólico do mundo". Uma vez concluído, deverá produzir 845 megawatts de energia. /AFRA BALAZINA, ANDREA VIALLI e MARCELO PORTELA, com AGÊNCIAS

Energia sustentável

235 mil

é a quantidade de casas que o parque eólico poderia alimentar com sua energia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.