Planeta

Mudança climática afeta rotina de aves migratórias

, O Estado de S.Paulo

11 Junho 2011 | 00h00

As aves migratórias estão mudando seus períodos de migração, como consequência dos efeitos do aquecimento global. Na região do Estreito de Gibraltar - entre os continentes africano e europeu -, as aves mudaram as datas das migrações em até 12 dias.

É o que revela um estudo realizado por pesquisadores espanhóis da Fundação Migres. As aves geralmente voam da Europa para a África na primavera e regressam para a Europa para o período de hibernação.

O biólogo Antonio Román Muñoz, da Fundação Migres, afirma que as espécies sempre se adaptaram às mudanças do clima, mas que agora estão muito mais aceleradas por causa da interferência humana. "Algumas espécies adiantaram a data média de partida rumo à África entre 10 e 12 dias desde 1999, o que é bastante, levando em conta o curto período de tempo", diz.

Não se sabe como as espécies são capazes de perceber, a quilômetros de distância, se as condições são boas para cruzar o estreito. "Se as condições do vento não forem boas, elas ficam de 7 a 10 dias esperando."

Entre as aves que cruzam o estreito estão a cegonha-branca e o falcão-abelheiro.

BIODIVERSIDADE

França não protege hamsters, diz Justiça

O Tribunal de Justiça da União Europeia disse que a França não tem feito o suficiente para proteger o hamster-da-alsácia, espécie local de roedor. Apenas algumas centenas desses animais permanecem na natureza, nos campos do leste da França. O tribunal advertiu que o governo da França permitiu projetos de construção sem assegurar a conservação do hábitat dos roedores. O Ministério do Meio Ambiente francês afirmou que há um aumento da população de hamsters desde que o caso foi levado ao tribunal europeu.

DESMATAMENTO

Empresa da Barbie quer material "verde"

Respondendo à pressão da ONG Greenpeace, a empresa de brinquedos Mattel afirma que vai orientar seus fornecedores a não comprar material da Asia Pulp & Paper, companhia de Cingapura que desmatou áreas de floresta tropical da Indonésia. As informações são do jornal Los Angeles Times. Nessa semana, a ONG fez uma campanha em que o boneco Ken termina o namoro com a Barbie porque sua embalagem provoca desmatamento. / ANDREA VIALLI e AFRA BALAZINA, com AGÊNCIAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.