Planeta

Homem lidera ranking de espécies invasoras em Galápagos

, O Estado de S.Paulo

20 Junho 2011 | 00h00

O homem lidera uma lista de mais de 1.400 espécies invasoras das Ilhas Galápagos - famosa por inspirar a teoria da evolução de Charles Darwin e que possui répteis, mamíferos, aves e insetos únicos.

A comunidade científica que cuida das ilhas está decidida a erradicar as espécies invasoras mais perigosas (já foram mortas 79 mil cabras na Ilha Santiago, por exemplo). E controlar a mais nociva, que é a dos homens. A população do arquipélago é de cerca de 20 mil pessoas, porém existe um fluxo de turistas de aproximadamente 170 mil pessoas ao ano. Foi apontado um total de 1.432 espécies invasoras - 950 são plantas, 452 são invertebrados e 30 vertebrados, segundo o Parque Nacional Galápagos (PNG), encarregado do cuidado, proteção e conservação do das ilhas peruanas.

A formiga-cabeçuda é uma das espécies que preocupa no arquipélago - ela pode atacar ovos e filhotes de aves e prejudicar insetos nativos. Elas são vistas nas ilhas de São Cristóvão e Santa Cruz, onde estão as áreas com maior população. A remoção é feita com pulverização. Também começou um processo de desratização - se houvesse recursos suficientes, o processo poderia terminar em quatro anos. Sem investimento suficiente, pode se estender por 25 anos.

Multidão contesta Código Florestal

Cerca de 2,5 mil pessoas protestaram contra a aprovação do Código Florestal, ontem pela manhã, no Rio de Janeiro. Eles reuniram 600 assinaturas em um abaixo-assinado que será entregue à presidente Dilma.

DESCARTE CONSCIENTE

Drogarias recebem remédios vencidos

A Drogaria São Paulo passa a recolher medicamentos vencidos ou sem uso - como comprimidos, drágeas e xaropes - nas 183 lojas da capital paulista.

Somente os remédios controlados não serão recebidos - estes devem ser entregues diretamente nos postos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Para o presidente da rede, Gilberto Ferreira, o objetivo é ajudar a disseminar a importância do descarte correto e consciente de medicamentos e, com isso, auxiliar na preservação do meio ambiente. Para se ter uma ideia, um total de 450 mil litros de água podem ser contaminados com cada quilo de medicamento descartado de maneira incorreta.

ECOPARADE

Movimento atua em oito parques de SP

O movimento Ecoparade instalou 30 "ecobases", ou locais para o recolhimento de resíduos recicláveis, em parques de São Paulo. A intenção é conscientizar as pessoas para a questão do lixo. As "ecobases" foram personalizadas por diferentes artistas (foto) e estarão expostas por 90 dias em oito parques: Aclimação, Buenos Aires, Burle Marx, Ibirapuera, Independência, Jardim da Luz e Trianon.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.