Planeta

Pirarucu é motivo de briga entre pescadores em Mamirauá (AM)

, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2011 | 00h00

Moradores da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (AM) denunciam ameaças de morte de pescadores profissionais de Fonte Boa, cidade vizinha à reserva.

A denúncia foi encaminhada em forma de carta a pesquisadores e jornalistas. Os ribeirinhos afirmam que pescadores de Fonte Boa estão invadindo a reserva e burlando um acordo de pesca.

A carta é escrita em nome de 16 comunidades (cerca de 214 famílias ou 1.070 pessoas). "É uma região em que se formam lagos na vazante, que ficam cheios de peixe. Existe um acordo entre os pescadores da reserva e os de Fonte Boa, que podem pescar em alguns dos lagos. A queixa é que os "de fora" estão invadindo a área à força e pescando em lagos que não lhes foram destinados, além de não respeitarem o período em que a pesca é proibida", afirmou uma fonte que já trabalhou em Mamirauá e não quis se identificar.

Ele diz que recebeu dois chamados de socorro dos ribeirinhos, um deles relatando disparo de tiros. Os moradores da RDS fazem manejo do pirarucu. Têm autorização do Ibama para a captura em três meses do ano. "Por esse trabalho, temos sofrido muitas ameaças de morte", diz a carta.

O chefe do Departamento de Manejo e Geração de Renda do Centro Estadual de Unidades de Conservação do Amazonas (Ceuc), Guillermo Moisés, esteve no local no final de junho. "O zoneamento pesqueiro da região ainda não saiu. Deverá ser finalizado até agosto e abrimos outras áreas aos pescadores da cidade. Enviamos um técnico anteontem para acompanhar de perto o conflito." / KARINA NINNI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.