Plano da Petrobras prevê nova fábrica de fertilizante e mais GNL

A Petrobras informou que incluiu no plano de negócios 2009-2013 a construção de uma terceira fábrica de fertilizantes no país e mais um terminal de Gás Natural Liquefeito (GNL), ambos sem localização ou estimativa de custo. Segundo o diretor de Abastecimento, Paulo Roberto Costa, que havia anunciado no ano passado a intenção de fazer mais uma unidade de fertilizantes para reduzir as importações brasileiras do setor, a fábrica vai produzir 1 milhão de toneladas do produto. "Ainda está em fase de estudos, mas está no plano da companhia fazer a terceira fábrica de fertilizantes", disse o executivo a jornalistas durante detalhamento do plano de negócios 2009-2013. Atualmente a empresa tem duas plantas de uréia e de amônia para produção de fertilizantes na Bahia e em Sergipe. Costa informou que na terça-feira a Petrobras vai divulgar a balança comercial de petróleo da companhia. Segundo uma fonte da empresa, o saldo ficou próximo do "zero a zero". No mesmo evento, a diretora de Gás e Energia da estatal, Maria das Graças Foster, anunciou que foi incluído no plano mais um terminal de GNL. A empresa possui um terminal no Ceará, já em teste, e no Rio de Janeiro. "Teremos participação crescente na energia elétrica", disse Graça, referindo-se à utilização de GNL nas usinas térmicas. Os dois projetos fazem parte do orçamento de 47,9 bilhões de dólares para novos projetos, sendo 5,7 bilhões de dólares para a área de Gás e Energia e 3,1 bilhões de dólares para áreas de petroquímica, distribuição e corporativa. A maior parte ficou com a área de exploração e produção, que receberá 36,6 bilhões de dólares, ou 76,4 por cento do total destinado a novos projetos. (Por Denise Luna)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.