Plantas livres da bactéria 'Xylella'

Uma das vantagens da região de Itaberá para a fruticultura de caroço é a ausência da bactéria conhecida como Xylella fastidiosa, causadora do mal chamado de escaldadura. A bactéria compromete novos plantios em outras regiões do Estado e do Paraná. Além da exigência de maior cuidado fitossanitário, a doença reduz a longevidade da planta em quase 50%. "Um pomar, nessas regiões, tem de ser renovado em 8 a 9 anos. Aqui, como as plantas são sadias, a árvore alcança 15 anos", diz o agrônomo Moraes. Isso não significa que a bactéria não entre na região. "Isso pode ser retardado, porém, com o cuidado na escolha das mudas, certificando-se de que estejam isentas da bactéria."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.