Plataforma de perfuração volta à posição normal no RJ

A plataforma de perfuração SS-39 (Alaskan Star), que havia adernado ontem após um incêndio, retornou hoje à posição normal e está sendo preparada para voltar à operação no campo de Albacora, na Bacia de Campos, a 139 quilômetros da costa de Macaé, no norte fluminense, informou a Petrobras. A empresa é a concessionária da plataforma, que é operada pela Queiroz Galvão.

Agência Estado

14 Março 2012 | 17h57

"Na madrugada de hoje, as equipes técnicas que trabalham no local já haviam restabelecido a energia da unidade", acrescentou a Petrobrás, por meio de nota. Na tarde de ontem, a plataforma tinha apresentado uma inclinação causada pelo volume de água usado para combater um princípio de incêndio que atingiu uma de suas colunas. Ainda de acordo com a Petrobrás, não houve vítimas entre os 102 profissionais que trabalhavam na unidade, nem a necessidade de desembarcá-los.

Segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), não foi identificado dano ambiental. A Petrobras instaurou comissão técnica para investigar as causas do incidente. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo (ANP), o adernamento de aproximadamente três graus provocou vazamento de uma "pequena quantidade de fluído de perfuração, já controlado". "O poço 8AB123-HP-RJS foi fechado com segurança e a plataforma se encontra estabilizada. A ANP vai investigar as causas do incidente", acrescentou a agência.

Mais conteúdo sobre:
plataforma ambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.