Sergio Neves/AE
Sergio Neves/AE

PM acusado de matar jovem na zona leste de SP é preso

Erisvan da Paz foi detido no momento do incidente e autuado por homicídio culposo

Juliane Freitas e Ricardo Valota, Agência Estado

11 Junho 2011 | 13h49

Foi preso o policial acusado me matar o adolescente Alisson de Paula Guerreiro, de 15 anos, na noite de ontem, na zona leste de São Paulo. O PM Erisvan da Paz, da Força Tática do 2º Batalhão, foi detido no momento do incidente e autuado em flagrante por homicídio culposo (sem intenção de matar). Nesta manhã o policial foi encaminhado para o presídio militar Romão Gomes, na zona norte da capital.

Segundo Janaína Martins, madrasta de Alisson, na noite de ontem o adolescente estava reunido com amigos em frente a uma faculdade, onde há alguns barzinhos, quando uma viatura da PM chegou ao local. Um dos policiais teria abordado Alisson, alegando que realizavam uma blitz.

"Com a mesma mão que ele (o policial) segurava a pistola, puxou meu enteado pelo capuz da blusa. Naquele momento a arma disparou e tiro pegou na cabeça dele. Logo em seguida o policial se agachou para procurar pela cápsula que havia caído no chão e depois colocaram o Alisson na viatura e o levaram para o hospital. Chegando lá, meu enteado estava com vários tiros na cabeça", afirmou a costureira.

O estudante morreu quando era atendido no Hospital Municipal Tide Setubal. "O médico me disse que meu filho chegou no hospital com mais de dois tiros na cabeça", disse o motorista Alexandre de Lima Guerreiro. A assessoria do hospital não foi encontrada para confirmar as informações.

Mais conteúdo sobre:
jovem morte polícia prisão SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.