PM acusado de matar namorada no Rio se entrega

O cabo da Polícia Militar Leandro Pinto de Carvalho, acusado de matar a namorada, a dentista Fabíola da Cunha Peixoto, se entregou na tarde desta segunda-feira, 28, à Divisão de Homicídios do Rio. Ele estava foragido e foi indiciado por homicídio qualificado. A PM informou que o cabo estava afastado da corporação desde 2010 pelo setor de psiquiatria.

CLARISSA THOMÉ, Agência Estado

28 Abril 2014 | 16h33

Fabíola, de 25 anos, foi assassinada com quatro tiros na madrugada deste domingo, 27, quando voltava de um pagode com o PM. O casal discutia por causa de uma crise de ciúmes de Carvalho, de 36 anos. Eles namoravam havia 10 meses. A mãe do policial testemunhou o crime. Policiais da Divisão de Homicídios fizeram uma busca na casa do cabo e apreenderam R$ 63 mil em dinheiro, joias e um cheque de R$ 200 mil. Ele seria dono de um estabelecimento comercial.

Mais conteúdo sobre:
PM morte namorada

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.