PM controla ação de reintegração em SP; clima é tenso

Após quase quatro horas de resistência dos moradores do Conjunto Residencial Caraguatatuba à entrada de policiais militares que cumpriam ordem de reintegração de posse, a Tropa de Choque conseguiu controlar a situação em Itaquera, na zona leste, na manhã desta quinta-feira, 20. A operação ocorreu no conjunto com 960 apartamentos e 3 mil invasores. O imóvel pertence à Caixa Econômica Federal e foi invadido no dia 25 de julho do ano passado.

AE, Agência Estado

20 de fevereiro de 2014 | 12h40

Para impedir a passagem da polícia, moradores montaram barricadas com fogo nas ruas de acesso aos prédios. Também foram escritas mensagens na quadra, no telhados e nas vias próximas. "Temos crianças", diz uma delas, pintada no chão da quadra poliesportiva.

Às 10h30, uma equipe da Força Tática da PM ainda tentava avançar com cerca de 15 homens, acompanhada do apoio aéreo do helicóptero Águia. Foram usadas bombas de efeito moral. Os moradores revidaram atirando pedras e objetos contra os policiais.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, a decisão judicial pela reintegração de posse é de 15 de agosto de 2013.

A PM ainda não tem informações sobre feridos e afirmou que a operação começou às 7h. Ainda segundo a PM, as tentativas de reintegração começaram na terça-feira, 18, mas as negociações não avançaram.

As aulas foram suspensas em três colégios e duas linhas de ônibus desviadas na região.

Um apartamento foi incendiado pelos manifestantes.

Tudo o que sabemos sobre:
reintegraçãospItaquera

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.