PM derruba 38 construções irregulares na Cidade de Deus

Para tenente, locais eram 'braço finaceiro do tráfico' na comunidade, ocupada pela polícia desde novembro

Clarissa Thomé, O Estado de S.Paulo

09 Janeiro 2009 | 18h34

Policiais militares demoliram nesta sexta-feira, 9, 38 construções irregulares na Cidade de Deus, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio, favela que está ocupada pela polícia desde o fim do ano passado. Foram derrubados imóveis usados para fins comerciais, como depósitos de gás clandestinos, salões de beleza e botecos. "Esses comércios são o braço financeiro do tráfico. Eles dão sustentação ao crime nos momentos em que a venda de drogas cai", afirmou o comandante do 18.º Batalhão da PM, tenente-coronel Luigi Gatto. Além do 18.º Batalhão, participaram da ação policiais de outros quartéis da cidade e equipes do Batalhão de Operações Especiais, Choque, grupamento marítimo e dois helicópteros. Os homens do Bope chegaram a explodir uma construção que, segundo a polícia, era uma casamata, de onde os criminosos atacavam os policiais em incursão na favela. Um muro irregular que impedia a passagem de pedestres também foi derrubado. As operações se concentraram na localidade conhecida como Caratê, e que não havia sido ocupada, desde que a polícia chegou à favela, em 11 de novembro. Na ocasião, a PM tomou sete pontos da comunidade. Nesta sexta, o policiamento alcançou mais três localidades. "Estamos na terceira etapa das operações. Estamos aqui para coibir o tráfico de drogas e outra ilegalidades que ocorrem na favela", disse o tenente-coronel Luigi. Durante a operação, foram apreendidos 113 tabletes de maconha, que estavam com um menor, de 16 anos. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. Na Avenida Edgar Werneck, uma das vias de acesso à favela, a polícia montou uma blitz para recuperar veículos roubados ou apreender os que estão em situação irregular. Uma construção que servia para ponto de mototáxi também foi demolida. Segundo balanço divulgado pela assessoria de Imprensa da PM, até o fim do dia foram retiradas seis carcaças de carros, apreendidas, quatro motocicletas e duas máquinas caça-níqueis. Uma central de gatonet - ligações irregulares de TV por assinatura - foi desmontada.

Mais conteúdo sobre:
RioPMCidade de Deustráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.