PM detona bombas perto de escola em Mogi das Cruzes

O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) detonou ontem duas bombas que foram deixadas perto da escola estadual Cid Boucault, em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo. A direção do colégio acionou a Polícia Militar (PM) depois de receber uma carta anônima.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

20 de maio de 2011 | 09h03

O documento, denominado "Carta da Morte", destacava que, se as aulas não fossem suspensas por 30 dias, aconteceria uma tragédia maior que a ocorrida no Estado do Rio de Janeiro. No dia 7 de abril, 12 alunos foram assassinados na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste da cidade.

Depois de acionada, a PM intensificou o policiamento na região e localizou dois explosivos num barraco próximo ao colégio. Os artefatos, que tinham um alto poder de destruição, foram detonados. Ninguém se feriu.

Tudo o que sabemos sobre:
bombaPMescolaMogi das Cruzes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.