PM mantém alerta em penitenciárias do interior de SP

A Polícia Militar vai manter, neste domingo (16), o reforço no policiamento nas penitenciárias do interior que têm agentes em greve. A medida é considerada de precaução, após os alertas sobre possíveis rebeliões nas unidades, caso fosse impedida a entrada das visitas pelos grevistas. Neste sábado (15), primeiro dia de visita nas cinco penitenciárias em greve na região de Sorocaba, o acesso foi normal e até as 12 horas não tinham sido registrados incidentes. Os agentes permitiram também a entrada dos "jumbos" - a comida que os presos recebem de casa.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

15 Março 2014 | 13h09

Na Penitenciária Estadual Odilon Ramos Maranhão, em Iperó, de onde partiu um dos alertas de possível motim, policiais militares acompanharam a entrada das visitas. O policiamento na cidade foi reforçado com um efetivo deslocado de Votorantim. O clima estava tranquilo também nas duas penitenciárias de Itapetininga em que o policiamento foi reforçado. De acordo com o representante dos agentes, embora não tivesse chegado a notificação da liminar dada pelo juiz Sérgio Serrano Nunes Filho, da 1ª Vara da Fazenda Pública, impondo restrições à greve, a ordem seria cumprida. O juiz estabeleceu multa de R$ 100 mil por dia, em caso de descumprimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.