PM mata cinco e prende 14 supostos traficantes no Rio

Cinco supostos traficantes morreram no fim da tarde de hoje em uma das ruas mais movimentadas de Copacabana, bairro tradicional e turístico da zona sul do Rio de Janeiro, em uma troca de tiros com policiais. Outros 14 foram presos. Eles seriam criminosos da favela da Rocinha, em São Conrado, que desde a noite de sábado tentam invadir e tomar os pontos de vendas de drogas da Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana.

TALITA FIGUEIREDO, Agencia Estado

23 de março de 2009 | 20h31

A guerra entre traficantes rivais trouxe pânico a moradores de três bairros da zona sul carioca. Humaitá, Copacabana e Botafogo convivem desde ontem com tiroteios intensos na Ladeira dos Tabajaras. Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Militar (PM), agentes que desde a manhã participavam de operação no morro suspeitaram dos homens que estavam em uma Kombi. Os PMs cercaram o carro e foram recebidos a tiros. No confronto, os supostos criminosos morreram. Outros dois homens que estavam no veículo foram presos.

Por causa do confronto, o Túnel Velho, que liga Copacabana a Botafogo, foi fechado. Motoristas em pânico tentavam fugir do engarrafamento sem saber por onde era seguro passar. Até o início da noite, outros 12 homens haviam sido presos. Parte deles fez operários reféns em uma obra no Humaitá quando tentava fugir da favela. Os suspeitos queriam roubar os uniformes dos trabalhadores para escapar do cerco policial. A PM viu a abordagem dos criminosos, negociou com eles a libertação dos operários e os prendeu.

Mais conteúdo sobre:
crimeviolênciatiroteiomorteRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.