PM suspeito de matar criança no MA se entrega à polícia

Apresentação do suspeito marca a abertura do inquérito militar que irá investigar a morte da menina de 8 anos

WILSON LIMA, Agencia Estado

22 Julho 2008 | 14h31

O soldado Ramos, suspeito de disparar o tiro que culminou na morte da estudante Cristiane, de 8 anos, na cidade de Igarapé do Meio, Maranhão, se entregou nesta terça-feira, 22, à Polícia Militar (PM). A informação foi dada pelo comandante-geral da corporação no Estado, coronel Pinheiro Filho. O soldado está detido na delegacia regional de Santa Inês, cidade próxima de Igarapé do Meio, e, segundo Pinheiro Filho, a apresentação do suspeito marca a abertura do inquérito militar que irá investigar a responsabilidade do agente na morte da menina.       Veja também:  Menina de 8 anos morre baleada por PM no interior do Maranhão  Após morte de menina, PM-PE terá manual de conduta   Cristiane morreu após ser atingida por um dos cinco tiros supostamente disparados pelo soldado Ramos, durante uma perseguição a dois elementos que estavam brigando em um bar no povoado de Laje Comprida, em Igarapé do Meio, no domingo. Para o comandante-geral, caso seja de fato comprovada a participação de Ramos no crime, ele será afastado da corporação. "Eu garanto que todas as providências serão tomadas", disse. Na noite de segunda-feira, 21, a Polícia Civil maranhense determinou a abertura de dois inquéritos: um para apurar o assassinato de Cristiane e outro para apontar os autores do incêndio na delegacia de Igarapé do Meio, ocorrido como forma de protesto da população após a morte da estudante. Na manifestação, dez presos fugiram e, de acordo com o comandante-geral da PM, sete já foram recapturados.

Mais conteúdo sobre:
violênciaMaranhãocriança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.