PMs e traficantes trocam tiros na Rocinha, no Rio

Uma troca de tiros entre policiais militares e traficantes causou tumulto na comunidade da Rocinha, na zona sul do Rio, na madrugada deste domingo. Um homem suspeito de tráfico de drogas ficou ferido e outros dois fugiram após perseguição de uma patrulha da Força de Pacificação, que ocupa a favela desde novembro. Rafael Monteiro da Silva, conhecido como Canguru, de 22 anos, foi ferido no braço e está internado sob custódia no Hospital Miguel Couto, em São Conrado.

ANTONIO PITA, Agência Estado

06 Maio 2012 | 14h31

O tiroteio ocorreu por volta das 5 horas, quando uma patrulha de dez PMs identificou três suspeitos na Rua Dois. De acordo com a Polícia Militar, eles estariam levando fuzis para o alto da favela. Os suspeitos teriam atirado contra os policiais, que revidaram. Um dos tiros acertou Canguru, que ainda tentou fugir mas foi capturado com uma pistola. Os outros dois suspeitos fugiram.

Mesmo ocupada por forças de pacificação, a Rocinha vive em tensão desde março, com confrontos entre facções criminosas e policiais militares. Dez pessoas foram mortas, entre elas um PM. Com a escalada da violência, a polícia aumentou o efetivo na região, de 170 para 660 policiais, que realizam patrulhas a pé e em viaturas pelas ruas da favela.

Os moradores também relatam aumento de roubos e furtos na comunidade e até casos de abusos pelos PMs. Há cerca de 15 dias, uma mulher acusou policiais de tentativa de estupro. Os policiais foram presos e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil e pela corregedoria da PM.

Mais conteúdo sobre:
favela Rocinha tiroteio PM traficantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.