PMs envolvidos em tiroteio no Rio tem armas apreendidas

O delegado Gilberto Ribeiro, da 13ª DP, em Ipanema, responsável pela investigação da morte do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira, também conhecido como DG, disse na manhã desta quinta-feira, 24, que oito policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro Pavão-Pavãozinho já prestaram depoimento. Segundo ele, as armas dos PMs que participaram do tiroteio na favela na madrugada de terça-feira, poucas horas antes do corpo do dançarino ser encontrado, já foram apreendidas pela Polícia Civil. O armamento foi encaminhado para perícia no Instituto de Criminalística Carlos Éboli, que fará exames de confronto balístico. Nesta quinta, o policiamento continua reforçado no Pavão-Pavãozinho e nas vias de acesso à favela, em Copacabana, na zona sul do Rio.

MARCELO GOMES, Agência Estado

24 Abril 2014 | 11h38

Mais conteúdo sobre:
dançarino morte Rio PMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.