Pobreza cai na América Latina em 2010, diz Cepal

A recuperação das economias da América Latina e Caribe permitiram que o nível de pobres fosse reduzido em 3 milhões de pessoas em 2010, somando um total de 180 milhões na região, informou a Cepal na terça-feira.

REUTERS

30 de novembro de 2010 | 16h07

A secretária executiva da Comissão Econômica para América Latina e Caribe, Alicia Bárcena, afirmou durante a apresentação de um relatório que a pobreza na região diminuirá 1 ponto percentual em relação a 2009, enquanto a indigência cairá 0,4 ponto percentual.

Assim, espera-se que 32,1 por cento dos habitantes latino-americanos permaneçam na situação de pobreza e 12,9 por cento na indigência este ano.

Segundo Bárcena, há otimismo de que a região esteja retomando a tendência de redução da pobreza.

"Os países da região mostram uma resiliência nas variáveis sociais que não havia sido registrada em crises precedentes", disse Bárcena.

Diante da última crise internacional, a Cepal disse que os governos adotaram políticas oportunas para evitar um impacto mais negativo sobre a pobreza e o emprego.

(Reportagem de María José Latorre)

Tudo o que sabemos sobre:
GERALALATINAPOBREZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.