Pobreza, castidade e obediência

Ao ser escolhido papa, Jorge Bergoglio elevou sua ordem, a dos jesuítas, ao posto máximo da Igreja pela primeira vez em quase 500 anos. Inédita, a escolha tem um peso simbólico para o grupo, que vem perdendo seguidores e postos nas principais instâncias decisórias do Vaticano.

O Estado de S.Paulo

14 de março de 2013 | 04h16

Fundada por Inácio de Loyola em 1540 no pontificado de Paulo III, a Companhia de Jesus tornou-se uma das três ordens religiosas mais importantes da Igreja, somando mais de 12,8 mil padres e 4,5 mil seminaristas em 2010. Todos professam os três votos que caracterizam a ordem: pobreza, castidade e obediência aos superiores. / ANDREI NETTO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.