Polenta e fubá feitos com o milho certo

Incaper, no Espírito Santo, lançou variedade bastante nutritiva do cereal, própria para[br]pequenos produtores

Luiz Gallo, O Estado de S.Paulo

21 de novembro de 2007 | 03h50

''''Um milho altamente nutritivo e próprio para fazer polenta e fubá de qualidade.'''' Assim o pesquisador Márcio Adônis Miranda Rocha, do Instituto Capixaba de Pesquisa (Incaper), define a nova variedade de milho, desenvolvida na Estação Experimental de Sooretama (ES) e lançada recentemente pela instituição, após 22 anos de pesquisa em parceria com a Embrapa.Conforme Rocha, a nova variedade, batizada de capixaba incaper 203, além de alimentação humana, pode ser utilizada também para alimentação animal. ''''Dado a galinhas poedeiras, ele tem até o poder de modificar levemente a coloração da casca e da gema, tornando-as mais avermelhadas.''''Em relação à alimentação humana, tem todo o potencial de enriquecer a dieta de produtores de subsistência.Em comparação a variedades convencionais cultivadas no Espírito Santo, Rocha destaca que o capixaba incaper 203 tem 30% a mais de proteína, 45% a mais de óleo; 48% a mais de calorias, 50% a mais de fósforo e 367% a mais de cálcio.Como é um milho variedade, e não híbrido, suas sementes também podem ser aproveitadas para plantios posteriores. ''''Garantimos até três plantios'''', diz. A produtividade é alta: chega a 5.500 quilos por hectare, ante 2.300 toneladas por hectare de milhos convencionais.DISTRIBUIÇÃOA distribuição das sementes para os produtores ocorrerá da seguinte maneira: o Espírito Santo possui 40 mil propriedades rurais que cultivam milho, sendo que, em 20 mil propriedades, ele é a base alimentar da família. Assim, os técnicos do Incaper distribuirão 13 mil quilos de sementes para produtores do Estado, que distribuirão a semente nas propriedades vizinhas. ''''Queremos, inicialmente, um fomento interno da semente para, em março de 2008, analisarmos o resultado.'''' O milho variedade foi lançado em outubro pelo Incaper e passa, agora, pelo processo de validação de material na Embrapa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.