Polícia apreende 6 toneladas de CDs e DVDs piratas em Maceió

Cinco pessoas foram presas, sendo três como testemunhas; material foi apreendido em lojas fechadas e praças

Ricardo Rodrigues, O Estado de S.Paulo

10 Julho 2008 | 17h35

 As polícias Civil e Militar apreenderam nesta quinta-feira, 10, cerca de seis toneladas de CDs e DVDs piratas durante a Operação Caribe, por determinação dos juízes da 17.ª Vara Especial Criminal, a pedido do Ministério Público (MP) de Alagoas. Os policiais apreenderam material em lojas fechadas e praças. Segundo o comando da operação, também foram apreendidos computadores e equipamentos para a produção da mídia pirata.    Veja também: Polícia faz megaoperação no Estado de SP contra pirataria"Cinco pessoas foram detidas, sendo que três foram arroladas apenas como testemunhas, porque estavam vendendo, mas duas foram presas e autuadas em flagrante: um dono de material apreendido e o responsável por um laboratório", disse o delegado da Polícia Civil, Rodrigo Sarmento. Os presos, José Paulo da Silva Costa e Daniel de Oliveira Romão, vão responder por crime de violação à propriedade intelectual, disse o delegado. A promotora de Justiça Karla Padilha, coordenadora do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), lembrou que desde o ano passado que o MP de Alagoas alerta para a ilegalidade dessa atividade. "Reunimos os órgãos fiscalizadores e representantes dos vendedores ambulantes para discutir o problema da venda da mídia pirata. Nós alertamos que a venda de mídia pirata é crime e como tal tem que ser combatido", disse ela, durante coletiva sobre a apreensão. "Talvez por isso não houve reação dos vendedores e a operação não registrou nenhum incidente."

Mais conteúdo sobre:
piratariaMaceiópolíciaAlagoas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.