Polícia busca suspeitos de integrarem milícias no Rio

A Polícia Civil do Rio de Janeiro realiza hoje uma operação para prender 14 suspeitos de integrarem um grupo de milicianos que atua na zona oeste da cidade. Entre os suspeitos está um vereador, ex-militares e guardas municipais.

PRISCILA TRINDADE, Agência Estado

13 de abril de 2011 | 08h21

A ação, realizada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco), também deve cumprir 25 mandados de busca e apreensão em diversos pontos da cidade. Segundo as investigações, a quadrilha atua em pelo menos treze comunidades, nos bairros da Praça Seca, Campinho, Tanque e Quintino.

O grupo é acusado de cometer o crime de formação de quadrilha armada e suspeitos de cometerem outros crimes como homicídios, ocultação de cadáver, tortura, estupros, furto de sinal de televisão e internet, controle no fornecimento de gás, prestação irregular do serviço de transporte alternativo e exploração de máquinas caça-níquel.

Cerca de 80 pessoas participam da operação, que tem o apoio da Subsecretaria de Inteligência, da Subprocuradoria-Geral de Justiça, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público e da Corregedoria Geral Unificada.

Mais conteúdo sobre:
milíciasoperaçãopolíciaRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.