Polícia Civil reabre investigações da morte de Marcos Matsunaga

A Polícia Civil de São Paulo reabriu as investigações do caso do assassinato do empresário Marcos Kitano Matsunaga para verificar se a autora confessa do crime, a bacharel em direito Elize Matsunaga, teve a ajuda de uma terceira pessoa no crime.

Estadão Conteúdo

18 Abril 2015 | 17h08

Elize e Marcos, herdeiro do grupo Yoki, eram casados na época da morte, em maio de 2012, e o crime teria acontecido durante uma discussão do casal. Após atirar no marido, Elize esquartejou o corpo de Matsunaga e jogou as partes em terrenos de Cotia, na Região Metropolitana de São Paulo. Embora tenha confessado o crime, a bacharel sempre negou a participação de outras pessoas no assassinato.

De acordo com informações da Secretaria da Segurança Pública (SSP), o pedido de abertura de novo inquérito policial foi feito pelo Ministério Público. As novas investigações estão sendo conduzidas pela equipe B Sul da Divisão de Homicídios do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). A reabertura das investigação foi revelada neste sábado, 18, pelo jornal Agora São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
caso Matsunaga SP investigações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.