AFP
AFP

Polícia da Dinamarca investiga ataque a artista como ato terrorista

Atentado deixou pelo menos um civil morto e três policiais feridos

REUTERS

14 Fevereiro 2015 | 18h17

A polícia dinamarquesa está investigando o tiroteio em um ato público em um centro cultural em Copenhagen como um "ato terrorista", disse aos jornalistas Jorgen Skov, porta-voz da polícia, neste sábado.

Um civil foi morto no ataque ao centro cultural, onde um debate sobre liberdade de expressão estava acontecendo.

O artista sueco Lars Vilks, que participou do encontro, havia recebido ameaças de morte desde que publicou imagens satirizando o profeta Maomé.

O embaixador da França na Dinamarca, que participava do evento, assim como Vilks, saíram ilesos.

(Reportagem de Ole Mikkelsen)

Mais conteúdo sobre:
DINAMARCA POLICIA ARTISTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.